Professor de Meditação | Psicoterapeuta da Alma & Life Coach | Orador | Escritor | Hipnoterapeuta | Sexualidade Sagrada

24 de janeiro de 2016

Tratamento de Fobias e Medos

Acredito que o ser humano tem todas as possibilidades de se libertar de tudo o que ainda o condiciona. A existência em si mesmo reune condições para a auto-cura, basta apenas existir disponibilidade por parte da pessoa, em colaborar nesse processo e entregar-se à tarefa de desmontar a estrutura do que o condiciona.

São várias as fases que envolvem o tratamento desta temática, dependendo naturalmente de cada um, e do seu 'nível' de consciência e maturidade emocional. 
Na primeira fase, ajudo o paciente a criar condições para chegar ao 'ponto de partida', que é o momento atual. Através da meditação, de exerícios específicos que ajudam a trazer para o comando principal o compromisso em assumir a tarefa em iniciar a jornada ao interior e desmontar a estrutura criada que estímula a existência do medo ou da fobia.

Muitas são as situações em que, nesta fase muitos encontram a clareza e o discernimento suficientes para encetar o trabalho interno.

Numa outra fase, e de acordo com o compromisso e a ação do paciente na sua vida diária e na concretização do trabalho recomendado, passamos ao trabalho mais profundo e que podemos considerar de hipnoterapia e viagem ao interior e à estrutura que criou o medo ou fobia e começar a resolver os indices que suscitam a reação à determinada situação identificada como medo ou fobia.

Tudo se resolve na essência da naturalidade. Tive casos de pessoas que me procuraram, porque fizeram hipnose para deixar de fumar, mas de seguida criaram outras problemáticas ainda mais graves. Acredito que o papel do terapeuta deve incidir sempre na ação que possibilite ao paciente perceber a essência da naturalidade em si e conseguir o enquadramento coerente na existência do mesmo.

Não costumo divulgar a minha ação a nível de tratamento como consultas de hipnose, ou hipnoterapia, mas para os que já me conhecem, o meu procedimento engloba a totalidade da existência. O papel do terapeuta é orientar o paciente a seguir o caminho que o levará a resolver as situações que o incomodam, ao mesmo tempo que promove o resgate do potencial inato e natural do mesmo.

Se tiveres alguma questão, por favor fala comigo, inclusivamente, podemos agendar uma conversa presencial para esclarecer a minha abordagem a este tratamento.

jcaeiro@live.com.pt

Sem comentários:

Enviar um comentário