Professor de Meditação | Psicoterapeuta da Alma & Life Coach | Orador | Escritor | Hipnoterapeuta | Sexualidade Sagrada

8 de janeiro de 2016

Morre, para voltares a Renascer para o que está e é antes de TI

É preciso voltar a nascer de novo para conhecer o reno dos céus.
É preciso relembrar a essência mais pura, para sermos livres.
É preciso render-mo-nos à magia da naturalidade, para valorizarmos a vida.
É preciso ser humilde, para reconhecer a nossa presença em todas as coisas.
É preciso amar, para conhecer os meandros da existência e entender a sua origem.

Tu não és essa história. Tu não és esse drama. Tu não és o que acreditas ser.
Tu não és essa identidade, muito menos o que constituí essa identidade.
Tu não és esse nome, essa formação, esse casamento, essa profissão.
Tu não és esses sonhos concretizados, não és esse relacionamento, não és esse comportamento.

Tu és o que se encontra antes de tudo isso!

Tudo é conceito

Proponho o seguinte: Antes de continuares, fecha os olhos e repete baixinho 'tudo é conceito - tal como nada é nada' - o que sentes dentro de ti? Continua a repetir, mantendo a quietude e os olhos fechados - sentes algo a emergir de dentro? Sentes como se existisse um reconhecimento de algo que não consegues atingir na totalidade?...

Todo o ser humano tem acesso à fonte. Fonte essa que só se pode percecionar quando criamos caminho até ela e quando na criação nos abandonamos ao interesse em encontrá-la. O sossego, a quietude, a meditação e o estar em nós, é o caminho para chegar a essa fonte e mais, para deixar que essa fonte se faça emergir do centro ao nível da perceção consciente.

Mas antes de olharmos para a fonte, precisamos entender que tudo é um conceito.
Quando bébé, apenas existias - 'nada sabias', ao nível consciente. 
Aprendeste a associar a palavra papá e mamã, às personagens que se apresentavam naquele momento. Aprendeste a dizer as palavras associando ao que desejavas, ao objeto. Foi aí que começou a criação de ti como conceito.

Aprendeste muito cedo o teu nome, e desde então perguntam quem és e tu respondes - sou o Joaquim... sou a Maria. Aprendeste que era necessário estudar para ser alguém na vida... que era preciso arranjar um emprego para teres uma vida mais feliz e estável. Aprendeste que para seres preenchido deverias constituir família, casar, ter filhos e educar os teus filhos nos mesmos padrões...
Mas tudo isso é conceito!

Ao chegar aqui, parece que uma nuvem desaba sobre nós e nos faz pensar - afinal está tudo errado desde o inicio! Nada disso - tudo está certo - foi esse 'errado' que nos catapultou para o certo e nos fez fazer o caminho de 'volta'!

Porque é que temos de saber e ter consciência que tudo é conceito? que importância e utilidade isso pode ter, num mundo ainda assombrado pelo esquecimento?

Boa pergunta JC :-)
Precisamos saber que tudo é conceito, para nos lembrarmos que existe algo mais do que aquilo que nos é mostrado à partida como certo. Quando tomamos consciência que tudo é conceito, começamos a desmontar o mecanismo que nos trazia prisioneiros da crença, e começamos a respirar a verdadeira liberdade. Porque se tudo até aqui é conceito, podemos naturalmente criar outro conceito a partir daqui e escolher viver e ser a realidade que queremos viver.

Como isso se enquadra neste mundo esquecido? Não se enquadra, nem tem que se enquadrar - simplesmente é em paralelo... simplesmente coexiste com ele - sem o querer alterar ou modificar - pois o grande e verdadeiro erro do ser humano tem sido tentar modificar uma realidade que na sua essência não pode ser modificada - pois o mecanismo que causaria essa modificação move-se pelo mesmo principio ativo que a criou.

Para que serve saber tudo isto? Para dentro de nós próprios reinar a lembrança de que, sim podemos viver conceitos e desfrutar deles, mas sempre na presença de quem somos na verdade!

Porque é tão dificil tornar essa lembrança real?

Exatamente pelo que acabei de escrever - por não termos em conta a ação do subconsciente, que na sua essência é o que comanda a existência consciente. Por não nos ter sido ensinado e mostrado que poderíamos criar conceitos e viver sempre na presença da nossa verdadeira essência mais pura e original. Por estarmos demasiado envolvidos com o cenário envolvente que nos faz acreditar que é real... quando é apenas mais um conceito, mais uma ideia!

É preciso morrer para perceber tudo isto?

A 'morte' ajuda-nos a assumir perante o grande e todo poderosos subconsciente, que estamos na posse da lembrança e que podemos finalmente usar a nossa inteligência para viver a vida na sua plenitude - sem lutar, rejeitar ou reagir. A morte, naturalmente é um abandono de todos os conceitos até então criados... é um descolar desses mesmos conceitos, para amorosamente encontrar a verdadeira essência da presença do amor e da fonte primordial - aquela que é antes de tudo o que se define ou identifica.

A morte que Jesus falava, basicamente é integrar toda a criação de crenças e conceitos, como algo que faz parte, mas que não nos identifica como ser... como existência. Sim é preciso morrer para tomarmos consciência do quanto estávamos presos a algo que não fazia sentido - nem que seja simplesmente para fortalecer o compromisso em assumir o novo, o verdadeiro renascimento.

Como podemos renascer?

O renascimento é um despertar, é uma tomada de consciência e um 'vestir' uma nova 'pele', atitude, ou forma de estar e ser. O renascimento pode acontecer em muitos momentos - na maior parte das vezes acontece após um acidente, em que a pessoa vê a imprtância da sua existência em si mesma. Outras vezes, acontece após um término de algo, seja relacionamento, desemprego, ou até mesmo mudança de casa.
E sim, se te sentes preparado e cansado, e se a tua vida parece não andar para a frente, como se costuma dizer, podes criar o teu renascimento (já no próximo domingo na Quinta dos Lobos em Sintra - Almáa Hostel - terás oportunidade de o fazer) e assumires o comando da tua existência -  mesmo que isso também seja outro conceito, o que importa é que a tua mente se convença que é o melhor para a tua existência, para que todas as condições sejam criadas e deslumbrares mais facilmente a verdade que realmente és.

Antes de ti - o que quer dizer isto?

Antes de ti, é antes do sujeito criado a partir do conceito, a partir da crença.
Quando te lembrares que és o que se encontra ANTES DE TI, perceberás que tudo o que acreditas ser agora - mesmo sendo conceitos, coisas que te fazem sofrer... e afins... - é parte de um grande jogo que é a vida.

Lembra-te sempre: a vida é mesmo isso - um grande jogo. Estás aqui para jogar, estás aqui para vivenciar, sentir, ser, experienciar, partilhar e exprimir a tua originalidade. Ao renasceres encontrarás a lembrança de que tudo está feito. Encontrarás o reino dos céus - que é o mesmo que dizer - encontrarás a paz dentro de ti (sim, porque quando Jesus se referia ao reino dos céus, referia-se à quietude que habia dentro)... encontrarás a possibilidade e a fantástica disponibilidade para renasceres todos os dias.

Porque se todos os momentos são únicos - então tu renasces todos os dias - mesmo sem o saberes!

Vive, está e partilha com quem te vê, sente e percebe. Mas também tem a coragem de estar e ser com quem ainda está 'cego' - talvez seja aí que és necessário!

Amo-te, porque me amo e porque sei que és uma extensão minha. Como poderia não amar algo que é parte de mim?

Até já irmão

jcaeiro@live.com.pt

Sem comentários:

Enviar um comentário