Professor de Meditação | Psicoterapeuta da Alma & Life Coach | Orador | Escritor | Hipnoterapeuta | Sexualidade Sagrada

7 de janeiro de 2015

Fibromialgia


Independentemente de diagnósticos ou de situações aparentemente conclusivas, no que diz respeito à Fibromialgia, considero muito importante a tomada de consciência do papel que este transtorno tem para a sua vida.

Todos os desequilíbrios ou doenças surgem quando o corpo apresenta fragilidade.
Fragilidade que tem origem na incapacidade de acção do sistema imunitário e de toda a 'equipa celular' de regeneração ou permanência de uma continuidade harmoniosa e saudável no corpo.

Mas antes de termos em conta o aspecto físico, precisamos sobretudo ter em conta o que andamos a fazer com este corpinho e com esta vida!
Já sabemos que o corpo é dotado de um mecanismo de auto-cura que corresponde à inteligência viva que habita e é no próprio corpo - por exemplo quando faz um golpe, ou se corta, dois ou três dias serão suficientes para que o corpo coloque em acção o seu papel de cuidador para com ele próprio e cure a ferida.

Então se esta inteligência funciona com pequeninos golpes e à vista, o que não fará ela no interior do nosso corpo?

Partindo deste principio, começamos a perceber que algo que se manifesta como crónico ou grave, é resultado de uma grande tempo de actuação. Tempo esse que corresponde ao tempo em que não prestámos atenção devida ou continuámos a fazer e a ser mais do mesmo, completamente alheios ao que se passava internamente.

De acordo com a minha experiência em 8 anos de atendimento individual, onde realizei massagens, meditação e tudo o que a minha alma me permitia para ajudar o paciente a alcançar um estilo de vida com mais qualidade e menos dores, entendo que a origem da Fibromialgia pode estar associada a algo que a pessoa tem vindo a adiar ao longo da vida - seja em que área da vida for. Por mais simples e menos grave que possa parecer, imagine as suas células despertarem para uma realidade diferente - realidade que você próprio decidiu ver, pela experiência da vida e afins e depois desse momento ignorar completamente, como se nada tivesse acontecido. Na inteligência divina da vida não existe espaço para o 'esquecimento' ou 'ignorar algo' - ou seja, o que acontece a partir desse momento é uma luta interna ao nível do subconsciente - uma parte de si mais mental, ego, medrosa agarra-se ao comodismo, enquanto a outra parte mais viva e desperta - a sua alma, a inteligência que habita em si - faz tudo para trazer à tona a verdade. Naturalmente, com a continuidade de negações, acaba por convencer até o seu subconsciente que aquela verdade é uma mentira, e sem saber está a negar a sua própria existência e todo o mecanismo inteligente que habita em si. Faz sentido para si?

Portanto, mais do que qualquer medicamento (que pode ser necessário durante um tempo), acredito que precisa actuar ao nível do seu subconsciente - criando uma espécie de reprogramação interna ao encontro da verdade que é e agindo em conformidade com isso!

É aí que entra a meditação e todo este trabalho.
Para os que entendem desta forma, dão o passo, nada tem a perder e no final até ganharam uma qualidade de vida melhor.

Observe o grupo das pessoas que sofrem desta patologia. 90% são pessoas que vem de uma depressão, de um relacionamento que não resultou e anos a fio se esgotaram na esperança de uma mudança... 

A Fibromialgia é resultado de anos de esquecimento de nós próprios.
Anos dedicados aos outros - no relacionamento amoroso, na família, na sociedade, no emprego, na necessidade de corresponder e ser aceite na comunidade, na orientação e vida sexual...

Na linguagem do corpo eu leio esta patologia como a auto-negação e rejeição à vida.
Entenda-se que negar ou rejeitar a vida está associado a um processo inconsciente que muitas vezes não é percebido claramente.

Seja como for, se sente dores, o seu corpo está a pedir-lhe que olhe para ele, que o ame. Não continue a ignorar o que já viu e o que tem de fazer ou resolver na vida. 
No dia em que der esse passo - seja ele qual for - irá sentir uma regressão desta doença e irá tratar a dor como um verdadeiro mestre.

Agora está nas suas mãos ser fiel e verdadeiro consigo mesmo.

Por favor, caso não tenha entendido o texto escreva-me e questione.

Estou disponível para lhe dar a mão e juntos criarmos um processo de reprogramação consciente e harmoniosa que lhe dará a vida de volta!

Ate já

JC

Sem comentários:

Enviar um comentário