Professor de Meditação | Psicoterapeuta da Alma & Life Coach | Orador | Escritor | Hipnoterapeuta | Sexualidade Sagrada

24 de janeiro de 2016

A fobia e o subconsciente

Através da minha própria experiência, percebi que a reação que o meu corpo fazia a um aracnídeo, estava relacionado com a mensagem que se processava no meu subconsciente sobre a associação à possibilidade de manipulação à minha existência.
Engraçado, que após fazer esta ligação, deixei cair por terra o que provocava a  reação de medo, que me fazia fugir a 7 pés, quando me deparava com uma aranha, mesmo que fosse pequena.

Lembro-me de um episódio, quando trabalhava como auxiliar de ação médica, na clinica Dr. Pinto Coelho em Sintra, em que estava com a médica a tentar ajudar um paciente a ir ao wc, e no momento em que tudo isso acontecia, apercebi-me que existia algo por detrás de um quadro - uma pata fazia-se notar e pelo seu tamanho, algo maior que o normal estava ali. Ao desviar o quadro e ao ver uma aranha negra de tamanho um pouco maior que as 'tradicionais', larguei o paciente desatei a fugir do quarto histérico. Sempre que me lembro disso rio por dentro, pois tal não era o pânico. 



Quando fiquei com o Monte da Fonte, na limpeza do mesmo, encontrámos muitos exemplares do género - as tradicionais aranhas do campo grandes - e já nesta consciência desperta, consegui estabelecer (fui obrigado a :-) ) uma ligação natural como quem o faz com uma manifestação de vida normal que é!

O nosso subconsciente, por processar as coisas em código, associa ao que mais semelhante existe ao que está a processar. Acredito que o medo ou fobia está associado ao que o objeto ou a situação lembra, ao nível do subconsciente, não será propriamente ao objeto ou à situação em si.

jcaeiro@live.com.pt

Sem comentários:

Enviar um comentário