Professor de Meditação | Psicoterapeuta da Alma & Life Coach | Orador | Escritor | Hipnoterapeuta | Sexualidade Sagrada

1 de maio de 2016

Felicidade = Totalidade

 

Na sexta feira, numa consulta alguém me perguntava:
'JC, eu estou realizado profissionalmente... tenho uma família, filhos, dinheiro para sustentar tudo o que nos apetece viver - mas tenho momentos em que parece que em afundo, e sinto uma tristeza tão grande, uma vontade de desaparecer!!! Não entendo, além de tudo, tenho como hábito diário algumas atividades como a meditação, o yoga, e frequento grupos onde se aprendem técnicas de coaching... mas sinto que quanto mais me embrenho nessas verdades, mais peso sinto nos momentos em que surge o pico de tristeza!'
 
Eu perguntei: 'E isso acontece quando exatamente?'
 
Resposta: 'Quando estou comigo próprio!'
 
Respondi: 'Pois é essa a grande questão, e a resposta! Quando nos concretizamos pessoalmente, ao nível da mente, dos conceitos, dos ideais e do que a sociedade nos ensinou a ter como 'normal' e certo, esquecendo a parte que dá origem a tudo isso - nós próprios - mais tarde ou mais cedo, terminamos por descobrir que afinal a maior de todas as concretizações é a conquista da presença permanente, tranquila, serena em nós próprios!'
 
Pois é alma linda que me lês, tu podes até fazer milhentos cursos de coaching, frequentar aulas de yoga todos os dias, fazer meditação e uma catrefa de atividades para estares bem, mas se não tiveres em conta o meandro subtil existencial, que torna real tudo o que é, o resultado será sempre aquém do que pretendes!
 
Observa uma criança, ela esforça-se para ser?
Observa uma árvore, ela faz algo mais do que simplesmente existir?
Observa os pássaros que vivem em liberdade, eles vivem preocupados em alcançar algo melhor no futuro ou melhorar o que alcançaram no presente?
 
Faças o que fizeres, enquanto não construíres o alicerce que te lembra naturalmente que és perfeito, que és deus a pulsar, que és inteligência divina, que és a origem, a fonte, o principio e o fim - enquanto não o fizeres, viverás uma espécie de limbo ou 'zona intermédia' que nem é uma coisa nem é outra! Todas as atividades, cursos, formações que criamos, servem naturalmente para te ajudar a ajustar os detalhes e pontos importantes para chegares a ti - mas existe algo que talvez a maior parte não refira - por falta de conhecimento, ou maturidade consciencial - a única forma de chegares a ti é estares em TI, em sossego, sem mais conceitos, mais ideais, explicações ou teorias imaginárias e transcendentais.
 
Tudo está certo... tudo faz parte, assim é - mas sabes, bem no fundo de ti mesmo, que algo mudará apenas quando fizeres o que sabes que tem de ser feito e nunca tiveste coragem de fazer - por exemplo, criares a disciplina diária de 10 minutos - testemunhares a tua existência durante 10 minutos - ao acordar e ao deitar - só isso, transformará as condições do teu processador interno!
 
Só na totalidade da manifestação do ser encontramos a vibração mais grandiosa do amor.
E TODOS conseguimos identificar quando isso acontece ou está perto - em nós próprios e nos outros. Escrever palavras bonitas, ser poeta, expressar uma mensagem de coragem e determinação ou motivação pessoal - tudo isso é válido e algo que 'já passou de moda' - agora, é tempo de assumirmos por inteiro a totalidade que corresponde à verdade mais pura que habita em cada existência e em cada ser!
 
Por isso, nos meus cursos, nas minhas consultas, tratamentos ou workshops, abordo a temática, sempre tendo em conta este detalhe que me sustenta e sustenta a presença da verdade em mim. Para muitos, pode parecer confuso, mas para os que começam a despertar, a aventura à verdade interna, começa agora!
 
O conhecimento adquirido ao longo da vida, serve para podermos definir uma postura, um comportamento uma escolha. Isso não nos define por si só!
Esse conhecimento só existe porque a essência mais pura que envolve a existência, permitiu que este entrasse e fizesse parte!
Qualquer ação, experiência, ou vivência é conhecimento - que fica além dessa essência.
 
Já deves ter reparado que quanto mais cursos fazes, mais embrenhado ficas na coisa. Quanto mais frequentas uma filosofia ou segues um guru, mais ligado permaneces - como se uma droga se tratasse. O que faz com que isso aconteça, é a ausência da lembrança de que tudo o que vives nessas situações, é objeto de diversão do ego.. do 'eu'... do que existe além essência pura.
 
E chegará então um dia que te fartarás e dirás em voz alta para ti mesmo - 'tudo tem o seu tempo! o que tinha de fazer aqui já fiz!'. Muitas vezes optarás por mais do mesmo, algo semelhante. Qual será a diferença entre seguir um guru, beijar-lhe os pés ou os sapatos... seguir a sua palavra rigidamente, vendendo a imagem deste guru, tornando-o 'santo', ou ir à igreja venerar uma imagem?
 
O que quero dizer, partilhando a minha própria visão e experiência somente, é que só encontrarás a plena felicidade e paz interior, quando tomares consciência que tudo o que admiras, amas, te faz sentir bem ou menos bem, - tudo isso é um produto de um processamento que tem uma fonte que é a tua essência mais pura!
 
'Ah, JC, mas tu ainda fazes leituras de aura e tratamentos de harmonização energética?'
Sim claro que faço! Mas asseguro sempre a parte da consciência alcançada, que te ajudará a criar responsabilidade sobre a tua existência - que é o que te faz fugir a sete pés de mim!!!' :-) Seria muito fácil ler a tua aura, o teu campo energético e descrever o que vejo e sinto - não faria sentido! O verdadeiro cuidador ou alguém que está ao serviço da verdade, desmonta todo o mecanismo que envolve o processo!
 
Alguma questão fala comigo!
 
Amo-te em profunda gratidão
 
JC
 
 


Sem comentários:

Enviar um comentário