Professor de Meditação | Psicoterapeuta da Alma & Life Coach | Orador | Escritor | Hipnoterapeuta | Sexualidade Sagrada

3 de março de 2015

Como se desligam os pensamentos 'negros' e galopantes?

1º Se a tua mente pode ser observada, logo é algo 'além' de ti - ou seja, a tua essência existencial é algo diferente da tua mente. A tua mente é apenas um mecanismo necessário que permeia a tua essência existencial mais pura e a concretização de ti nesta realidade.
2º Só existem pensamentos 'negros' ou 'brancos' se os catalogarmos como tal e isso é julgar, é opinar, é atribuir um rótulo. Já imaginaste o que seria se tivesses que andar a meter as mãos no fogo sempre que precisasses lembrar que ele queima? O que tu consideras 'negro' - para outra pessoa pode ser 'menos negro' ou até 'branco' - logo é apenas uma referência, um alerta, um farol que te guia e orienta ao encontro do que realmente pretendes para a tua existência.
3º O que te faz acreditar e pensar que deves fazer alguma coisa com isso, é o facto de ainda acreditares que és ou estás dentro dentro desses pensamentos que são 'negros' para ti.
4º Galopantes porque quanto mais queres fazer algo com eles - mais eles se intensificam - a lei da atenção - qualquer coisa ganha lugar e importância na tua existência se lhe deres atenção... se olhares para lá... Ora se nada estás a fazer para contrariar esse procedimento - e refiro-me à tua atitude não à fluidez dos pensamentos - eles continuam cada vez mais poderosos sobre ti.
5º A única forma de resolveres esta questão é desligares desses pensamentos.
Se entenderes que o que está e é na tua vida é devido à tua atenção - ou seja, é a atenção que dás às coisas que as torna reais e presentes - a atenção é no fundo a criação - ... então se entenderes isso, consegues perceber que a única tarefa é ocupares a tua mente e a tua existência com o que desejas e acreditas. Porque até mesmo se tentares 'perdoar', 'curar', 'harmonizar' ou 'resolver' isso, podes correr o risco de fazer mais borrada - sabes porquê? Porque a tua existência não se separa do mecanismo subconsciente associado ao objectivo em si.
Por exemplo: se eu te disser: 'Não penses num pastel de nata - a tua mente automaticamente processa esse pensar - e o pastel de nata surge.'Se eu te disser: não penses naquilo que eu te disse para não pensar..' - a tua mente vai atrás e vai processar assim - 'aquilo?... ah o pastel de nata!' e volta a processar...
Ou seja, sempre que vais ao gabinete do psicólogo, do médico, do terapeuta o teu subconsciente está a processar uma única coisa no final de tudo - existência errada, doença, algo que se tem de alterar...
... e mais grave ainda é que isso representa para a inteligência natural que é Deus em nós uma rejeição, uma negação...

Por isso, é muito importante saberes como te moves e que se encontra na base da tua existência. O que eu acredito é que mais do que fazeres terapia, um curso ou algo do género é necessário assumires-te como verdadeiro aprendiz... dedicado ao estudo e à compreensão do mestre que habita em ti - e aí tudo muda - FOI O QUE EU FIZ!
Qualquer coisa estou aqui!
jcaeiro@live.com.pt - 960059885 heart emoticon

Sem comentários:

Enviar um comentário