Professor de Meditação | Psicoterapeuta da Alma & Life Coach | Orador | Escritor | Hipnoterapeuta | Sexualidade Sagrada

29 de novembro de 2016

O poder do subconsciente


Operamos ao nível do consciente, mas vibramos ao nível do subconsciente.

O que para muitos é destino, sorte ou algo do género, para os entendidos e mais despertos, é uma acção do subconsciente a manifestar-se. 

Carl Jung, um mestre da Psicologia, havia dito que tudo o que não é consciente... ou não acontece ao nível da consciência, torna-se destino! Tudo o que não temos consciência, habita no universo do desconhecido, portanto entregue ás directrizes do 'acaso'.

Precisamos entender esta verdade o quanto antes, caso contrário continuaremos prisioneiros de nós mesmos, acreditando que estamos a fazer o que nos levará ao encontro do que pretendemos e em vez disso, estamos a repetir os mesmos padrões disfarçados de ideias e conceitos pouco inteligentes, do ponto de vista desta visão.

Quando realizo uma terapia regressiva por exemplo, tenho o cuidado de explicar ao detalhe como a existência funciona, na ligação consciente-subconsciente. É importante o paciente perceber com clareza, qual a sua própria influência em si mesmo e o que uma terapia ou abordagem deste género pode realizar ao certo.

Acredito que, mais do que realizar terapias nesta vertente, é necessário criarmos condições para despertarmos um pouco mais o poder inacto que todos possuímos dentro de nós. Pois desta forma - na prática de hipnoterpia e todas as terapias que mexem ou pelo menos tentam mexer com o subconsciente - continuaremos a criar uma espécie de membrana que nos mantêm afastados do potencial maior e presos a um outro tipo de crença, que de diferente só tem a sua 'história' ou o seu 'corpo'...

Conscientemente agimos apenas com uma minúscula parte da nossa acção cerebral.
O restante é trabalho do subconsciente - aquele que em estado submerso está livre para agir, sem controlar ou tentar corresponder seja ao que for - porque simplesmente é!

Quanto mais nos entregamos a uma vida de paz e amor, e naturalmente mais feliz, conseguimos construir espontaneamente condições para que, o subconsciente se torne mais 'visível' a olhos nus e tornar real a nossa verdadeira essência original.

É frequente os pacientes manifestarem dificuldade em colocar em prática tudo o que na teoria já sabem. Mais frequente ainda, é esses mesmos pacientes acabarem por procurar meios e formas mais 'rápidas' de acesso ao interior, que mais tarde se revelam como tentativas infundadas e contra-natura.

Na minha experiência em mais de 10000 atendimentos individuais, ao longo destes anos como psicoterapeuta da alma & life coach, verifico que a única forma de sermos fiéis e verdadeiros à concretização do papel como terapeuta e em simultâneo, respeitarmos a ordem natural existencial do paciente, é somente ser um exemplo vivo e desmontar todo o mecanismo envolvido.

Portanto, lembra-te sempre que talvez o primeiro passo seja deixar de querer controlar e perceber tudo à tua volta!

jcaeiro@live.com.pt

2 comentários:

  1. Jamais esquecerei meu querido Joaquim Caeiro que foste a primeira fonte onde bebi...Grata para todo o sempre.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Minha querida Idalina, envio-te um abracinho apertado de profunda gratidão! Apareça um dia para um abracinho :-)

      Eliminar