Professor de Meditação | Psicoterapeuta da Alma & Life Coach | Orador | Escritor | Hipnoterapeuta | Sexualidade Sagrada

10 de setembro de 2013

FACEBOOK
25/07/2013

Quando assumimos verdadeiramente o que somos e entendemos em consciência vivêncial que somos tudo e nada... homem e mulher em simultâneo... resultado de vivências e experiências que nos fizeram acreditar que somos o que somos... aceitamos a possibilidade de dar mais um passo em direção a nós mesmos e é aí que encontramos o que na teoria já defendemos - SOMOS ALMA... SOMOS CONSCIÊNCIA ... e isso não tem sexo!


A dificuldade em lidar com a Sexualidade... e com temas como a Homossexualidade ou fantasias ou qualquer temática associada, prende-se com o fato de não nos ter sido a possibilidade de ver a sexualidade como parte integrante e necessária para a concretização alma/corpo na vida!



Quando percebemos isso, tudo muda... e tudo passa a ser natural!
Talvez não deixemos de gostar ou sentir atração por... talvez continuemos a viver em relacionamentos ... ou ligações .. mas uma coisa é certa - já sabemos que apenas somos o que somos!

Ao trabalharmos esta consciência não só nos libertamos de conceitos, ideias, como também passamos a assumir o que desejamos viver e a fazer as melhores escolhas em prol do amor que sentimos por nós mesmos!

... e tenho a certeza que não haveria necessidade de manifestações, ou comportamentos prisioneiros do ego, do medo e da auto-rejeição!

Se és gay, se existe algo associado à tua sexualidade que te preocupa, este trabalho é para ti!

... algo engraçado que surgiu neste momento - TODOS NÓS SOMOS HOMOSSEXUAIS - sabes porquê? .... em quem aprendes a tocar em 1º lugar? .... quem conhece melhor o teu corpo? ... quem explora e sente em ti?... Ah pois é...

... tentámos encontrar nomes e criar conceitos para supostamente nos ajudarem a situar e a entender o que somos... para amis tarde nos perdermos dentro da sua própria essência...

... porque ena alma e na consciência divina não existem conceitos! 

JC em Amor 


A dificuldade que tem em entregar-se no ato sexual pode estar relacionado com vários fatores:
» Incapacidade em se entregar a si mesmo 
» Incapacidade em se amar completamente
» Memórias associadas à infância (pequenos episódios que podem ter deturpado este tema
» Dificuldade na Aceitação do feminino na ligação à imagem da mãe (se for mulher) e do masculino na ligação à imagem do pai (se for homem)


» Traumas ou bloqueios associados à própria descoberta da sexualidade

Por exemplo, eu na minha descoberta sexual, lembro-me perfeitamente que cada vez que me tocava ou iniciava a masturbação, sentia um sentimento de culpa... o meu subconsciente lembrava-se de palavras... atitudes... incoerentes por parte dos meus pais. Eles fizeram o melhor que sabiam, natralmente e é a eles que devo o que sou hoje  com muito orgulho e amor hoje e desde que despertei para mim mesmo, percebi que cada um tem a sua tarefa, mesmo que não o saibam conscientemente.

Ao longo da vida aprendi a entregar-me a experiências e o fato de viver o que me apeteceu viver, resolvi-me a nível sexual e consequentemente como pessoa!

A massagem tântrica, ou o trabalho associado a esta temática é um trabalho divino e sagrado, onde se leva o paciente a experimentar o sentir de uma forma livre e natural... extinguindo sentimentos de culpa, ou supostos bloqueios associdados! 

Sem comentários:

Enviar um comentário